Quarta-feira, 1 de Março de 2006

Questão de equipamentos?

3987-300x300[1].jpg

De relance, espreitei na tv um jogo da nossa selecção com uma equipa árabe (notava-se: havia muitos mancebos barbudos). Deduzi, se calhar mal, sei lá, que o jogo foi combinado entre o Freitas, amigo dos islâmicos; o Scolari, amigo do Ricardo, do Costinha, da Senhora de Fátima e de Pinochet; com a família sunita Saudi, todos amigos da paz, do petróleo, da concórdia, da emancipação feminina, do futebol e para acalmar a treta dos cartoons sobre o profeta intocável.

O naco de jogo que vi não me pareceu muito interessante. Tão pouco interessante que até deu para reparar nos equipamentos. E muito estranhei este novo equipamento da selecção lusa ora estreado. Berrante demais, para o meu gosto. Um exagero. Se ainda for a tempo de sugerir emendas para o Mundial, elas aqui ficam: mudem os calções para o branco e tirem o vivo dissonante nas golas da camiseta.

Ainda atónito com a mudança de rouparia nos nossos lusos craques vou ter aqui (com esta ajuda) e deparo com o ensaio de mudanças de bandeiras reproduzido na imagem (julgo que seria um bom negócio para o Jerónimo). E fico a cismar: anda meio mundo mais a outra metade a pensar mudar o mundo, os seus feitos e defeitos pelo câmbio nos equipamentos?
publicado por João Tunes às 23:42
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Joo a 2 de Março de 2006 às 15:28
Inútil deligência, cara Margarida. A esta hora, já o Cherne e o Jerónimo sabem este post de cor e salteado. Sei de fontes bem informadas que eles espreitam sempre o "Água Lisa" quando pegam ao serviço.


De Joo a 2 de Março de 2006 às 15:25
Ana, tome nota, eu reparo sempre nos vivos e nos calções. Nos vivos, para não pensar nos mortos, sobretudo nos mortos de que me doem as ausências (bastando-me as lágrimas que todos os dias engulo pelas ausências sem regresso de meus pais e minha irmã mais velha). Nos calções, porque tento sempre ver as pessoas com mais que as cuecas vestidas.


De margarida s. a 2 de Março de 2006 às 11:05
É verdade, ficavam muito melhor assim!! Envie para o Tio Cherne a proposta, e para o Jerónimo tb!!


De ana a 2 de Março de 2006 às 10:26
João, a sua capacidade de surpreender não tem limites ?
Jamais imaginei um homem a reparar na côr dos vivos da camiseta ou do calção, durante um jogo de futebol...
Bem sei que o jogo, propriamente dito, era pouco apelativo... As congeminações que gerou é que são a caixinha de surpresas.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. HONRA A GARY COOPER

. Efeméride ao cair do pano

. E VÃO DOIS, QUE DOIS

. AFINAL…

. DESABAFO MASOQUISTA

. Bom fim-de-semana

. CHE E AS MAMAS DA VIZINHA

. AINDA (SEMPRE) MÁRIO PINT...

. CAMILA VAI PARA A TROPA

.arquivos

. Setembro 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds