Domingo, 19 de Fevereiro de 2006

A PAZ VINDA COM OS PASTORINHOS OU POR CAUSA DA AZINHEIRA

hab.JPG

Confesso, desde que virámos costas, não à amizade que essa é rija, mas por causa desse desencontro trágico-cómico (e o bilhete saiu-nos bem caro no fim do concerto) de “Soares & Alegre”, que tinha saudades de, pelo menos uma vez mais, estar de acordo com o meu amigo Raimundo.

Não tardou. E a paz de momentânea harmonia filosófica por mim está feita ao ter lido assim:

”É sabido que religião é ignorância. É óbvio que religião é "ópio do povo". É patente que religião é um grande negócio. Negócio em que se mercadeja as imagens, as relíquias, se contribui para sustentar as igrejas, o seu aparelho, as suas nomenclaturas. Negócio do turismo e de toda a indústria ligada às igrejas. Mas a principal mercadoria, a mercadoria estratégica, é a mente de milhões de pessoas. O seu controlo e assim a instrumentalização de milhões de homens. Ao serviço da nobreza, de Salazar, de Franco, dos Bushs, dos Bin Ladens, da família Saud que têm um país com o seu nome, sua quinta, dos sultões de todas as Arábias.”
”Mas também é evidente que religião não se reduz a nenhuma destas suas características nem à soma delas. Se assim fora... É também consequência e necessidade de segurança dos homens num mundo inseguríssimo. Desde sempre. Ante a incontrolável Natureza, ante as incontroláveis forças sociais. Quanto mais insegura, precária, miserável é a vida das pessoas mais necessidade elas têm de um amparo. Um amparo mesmo tão ilusório ou tão "caro" (porque entregam uma parte do seu comportamento às directivas de outrém) quão a religião. Mas também para outros ou para os mesmos a religião é uma necessidade de resposta (mesmo que não resposta) ao enigma da vida, do mundo, do universo. Porquê? Para quê? Perguntas que a humanidade se coloca desde os seus primórdios e para as quais não terá resposta a não ser através de uma qualquer crença.”
”O pior das religiões é, sem dúvida, a sua incomensurável capacidade instrumental que nenhum déspota (ou poder opressor) desprezará.”
publicado por João Tunes às 22:34
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De susete a 25 de Setembro de 2006 às 01:17
Estava sem saber ...
se roubava ou não roubava
a fotografia acima
quando li, na da papoila,
que também era gamada.
Vai dai logo pensei,
vou roubar mas avisar
para não ser apanhada.

Obrigada não te zangues
pois quero homenagear
os mineiros de Aljustrel

sse@netcabo.pt
http://serpa-eriovasti. blogspot.com


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. HONRA A GARY COOPER

. Efeméride ao cair do pano

. E VÃO DOIS, QUE DOIS

. AFINAL…

. DESABAFO MASOQUISTA

. Bom fim-de-semana

. CHE E AS MAMAS DA VIZINHA

. AINDA (SEMPRE) MÁRIO PINT...

. CAMILA VAI PARA A TROPA

.arquivos

. Setembro 2007

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds